sábado, 16 de abril de 2011

A pupila denuncia.

- Por que você chora tanto? Há motivo para tanta dor?
- Gostaria que não tivesse. Gostaria de estar sorrindo ao invés de chorar, mas hoje eu não vou conseguir.
- Hoje?
- Eu havia fingido todo esse tempo. Pelo visto, você não havia notado. Fico feliz.
- Eu sabia que algo estava acontecendo, apenas não sabia que isso a fazia chorar escondido.
- Por que veio até aqui? Por que me procurou? Ou vai me dizer que veio parar aqui por acaso?
- Obviamente que não. Eu não costumo ficar no telhado de casas esquecidas.
- Então por que me procurou? Para me fazer tantas perguntas?
- Pensei que talvez quisesse conversar, explicar o que esta acontecendo. Em algum momento todos devemos expor nossos sentimentos.
- Você não expõe os seus para mim, por que deveria fazer isto com você?
- Você não deve, apenas queira talvez.
- Pois eu não quero, não consigo. Não agora.
- Por que não olha pra mim enquanto fala comigo?
- Porque você verá tudo que estou tentando esconder. Tudo escorrerá feito lágrima, palavras jogadas para você ler. Isto não pode acontecer.
- O que devo fazer para você olhar para mim? Eu quero te ajudar.
- Por que quer me ajudar?
- Porque eu te amo, você sabe disso.
- Sim eu sei. (apenas não é o suficiente).
- Então me diga, o que há?
A garota enxuga suas lágrimas e olha para ele. Resiste a vontade de começar a chorar novamente e fica observando seus traços perfeitos, como ela queria abraçá-lo, como ela queria dizer que o amava. Mas então ele quebrou o silêncio.
- Seus olhos são confusos. Um mistério. Esta tudo ai dentro eu sei, posso ver... Apenas não consigo ler. Olhos criptografados.
- Uma vez eu li que, quando vemos a pessoa que amamos nossas pupilas dilatam. Isto é verdade.
- As suas estão dilatadas.
E como em um filme da tarde de sábado, começou a chover, e ela desejou com todas as suas forças que chuva o tirasse de seu coração, que o fizesse escorrer junto de suas lágrimas. Mas parece que a chuva não era forte o suficiente para isso.

9 comentários:

  1. Lindo querida! Você escreve muito bem. Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Belíssimo texto. Cheio de ternura mesmo perdido na tristeza! Adorei!
    Bj!

    seguindo...

    ResponderExcluir
  3. Muito perfeito..
    ''As suas estão dilatadas''.

    ResponderExcluir
  4. Um misto de chuva e lágrimas, quanto amor *-*

    ResponderExcluir
  5. Gostei. ^^
    Ganhou mais um seguidor xD

    ResponderExcluir
  6. já ia esquecendo ^^
    http://gaussniflheim.blogspot.com/

    ResponderExcluir